Rondônia

Rondônia: território de encontro etnoambiental

Força identitária de uma ‘gente de verdade’ (etnia Pailter)


O Estado de Rondônia é privilegiado em recursos naturais

A riqueza natural do território funciona como berço para diversos tipos de manifestações culturais e encontro de diferentes etnias falantes da língua Tupi, da família linguística Mondé. Os Suruí se autodenominam paiter, que significa “gente de verdade, nós mesmos”.

Faz parte do cotidiano desse povo uma cultura material riquíssima e de complexidade avançada, com teares e técnicas de cerâmica belíssimas em que as mulheres são as grandes artesãs, produzindo biojoias, tecidos, cestaria e a famosa cerâmica Suruí (fonte: Instituto Socioambiental/ ISA).

Saberes e Fazeres

O poder da identidade cultural

O artesanato, assim como outros segmentos da cultura, representa a relação da humanidade com sua história e tradição, registrando o modo de ser e viver do nosso povo. Através dos saberes milenares as matérias mais simples se transformam em produtos valiosos e se tornam objetos desejados por consumidores de todo o mundo.

Com cerca de 10 mil artesãos em Rondônia, a arte é revelada no barro, na madeira, nas fibras, palhas e tantos outros materiais. O artesanato, além de ser constituído por diversas práticas e artes manuais, funciona também como ferramenta de reintegração social e resgate das identidades culturais dos povos (fonte: Portal Amazônia e Rotas Brasil).

O artesanato é um operador da integração cultural entre gerações e de uma bioeconomia que gera renda para as comunidades. As referências tradicionais servem ao mesmo tempo de resgate da memória ancestral do passado e inspiração para as ideias futuras. O artesanato de Rondônia tem potencial criativo para o posicionamento de sua marca no grande repertório das identidades culturais brasileiras.

Rondônia: modos de viver, criar e produzir

Guerreiras Indígenas de Rondônia

A Associação das Guerreiras Indígenas de Rondônia foi criada visando o fortalecimento da cultura e a geração de renda por meio da comercialização do artesanato. São 250 mulheres que se dedicam ao desenvolvimento de produtos artesanais inspirados nos elementos de sua cultura, colhendo os materiais por meio do manejo sustentável e utilizando as técnicas milenares desenvolvidas por seus povos.

Rondônia: modos de viver, criar e produzir

Associação Garah Pameh

As biojoias criadas pelas artesãs da Associação Garah Pameh do povo Kabaney Paíter materializam os valiosos conhecimentos ancestrais desse povo. Esses saberes são um verdadeiro exemplo da resistência indígena, são a força e beleza do povo Suruí em forma de colares, brincos e pulseiras (fonte: Tucum).

Filtre um evento CRAB

Tipo do Evento
Modalidade
Estado
Valor
Funcionamento do CRAB no feriado de Corpus Christi
📅 Quinta-feira, 30/05 - fechado
📅 sexta-feira, 31/05 - aberto
📅 Sábado, 01/06 - aberto